Logo

    0
Cooperação Judiciária Nacional - 01Ed/21

Cooperação Judiciária Nacional - 01Ed/21

Código: 9786556805283
Categoria: Direito
Autor: JR., FREDIE DIDIER; CABRAL, ANTONIO
R$ 139,90
Compartilhe:

Descrição Saiba mais informações

Conteúdo conforme a Nova Lei de Falências O LEITOR ENCONTRARÁ: - Enunciados do Fórum Permanente de Processualistas Civis sobre cooperação judiciária - Resolução 350/2020 do CNJ – Dispõe sobre a cooperação judiciária nacional entre os órgãos do Poder Judiciário e outras instituições e entidades POR QUE ESCOLHER O LIVRO COOPERAÇÃO JUDICIÁRIA NACIONAL? Talvez não haja tema no Direito processual contemporâneo com tanto potencial transformador da justiça brasileira como a cooperação judiciária nacional. Cooperando para a prática de atos processuais e administrativos, juízes, servidores e outros atores do sistema de justiça podem tornar o Judiciário mais eficiente, tanto no exercício da jurisdição (quando a cooperação se destina à prática de atos em um ou mais processos), quanto no desempenho das tarefas de administração judiciária. O sistema jurídico brasileiro, e também a doutrina processual, há muito conhecem o princípio da cooperação, do qual se deriva o chamado “processo cooperativo”, e dessas ideias já vinham sendo extraídas diversas consequências da cooperação das partes entre si (p. ex. por negócios processuais) e das partes para com o juiz. Mas até a edição do CPC/2015, o estudo da cooperação entre juízos ficava praticamente restrita aos meios de cooperação internacional. A inovação legislativa dos artigos 67 a 69 do Código de Processo Civil mudou completamente esse cenário, disciplinando a cooperação judiciária no âmbito nacional. Uma pequena parcela da doutrina visualizou esse potencial, tendo estudado o tema e produzido obras a respeito há alguns anos. A partir daqueles primeiros estudos, com o passar do tempo, foi-se construindo um caldo de compreensão mais sofisticada sobre a cooperação judiciária. O Fórum Permanente de Processualistas Civis dedicou um grupo apenas para discutir o tema e produzir enunciados a respeito. Por isso, após quase cinco anos de vigência do CPC/2015, animamo-nos para organizar a primeira coletânea sobre o tema, abordando variados aspectos do instituto. Este livro tem uma estrutura pensada em agrupar no início os textos que envolvam aspectos mais gerais e introdutórios do instituto (fundamentos, principiologia, sujeitos envolvidos e sua participação, limites, o papel do CNJ, tipologia das formas e atos de cooperação, atos concertados) seguindo com o impacto no sistema de competências (que passam a ser compartilhadas) até as aplicações específicas da cooperação judiciária (como ela afeta a cognição do juiz, como pode ser importante na descentralização da execução, como vem sendo praticada na Justiça do Trabalho e como pode ser aplicada na tutela coletiva em geral, nos processos estruturais e na recuperação judiciária, dentre muitos outros temas). Ao final, vem anexo com a resolução n.350/2020 do CNJ, que regulamentou a matéria. Os Coordenadores AUTORES: - Alex Lamy de Gouvea - Alexandre Freitas Câmara - América Cardoso Barreto Lima Nejaim - Andréa Presas Rocha - Antonio do Passo Cabral - Antônio Gomes de Vasconcelos - Daniela Bermudes Lino - Edilton Meireles - Felipe Barreto Marçal - Fernanda Vogt - Fredie Didier Jr - Gabriela Macedo Ferreira - Gláucio Maciel Gonçalves - Guilherme Kronemberg Hartmann - Gustavo Cavalcanti Lamêgo - Gustavo Osna - Isadora Passos Amaral Viana - José Arthur Castillo de Macedo - Juliana Melazzi Andrade - Leandro Fernandez - Leonardo Carneiro da Cunha - Maria Gabriela Campos - Mário Augusto Figueiredo de Lacerda Guerreiro - Murilo Teixeira Avelino - Nilsiton Rodrigues de Andrade Aragão - Pedro Fernandes Rohenkohl - Ricardo Menezes da Silva - Richard Pae Kim - Sérgio Cruz Arenhart - Thaís Amoroso Paschoal
Código de Barras9786556805283
Páginas912
AcabamentoBrochura
Data de publicação2021-04-19
Lombada4
Formato17x24
Comprimento24
Largura17
Altura4

Relacionados Veja também esses produtos