Logo

    0
Juizados especiais da Fazenda Pública e juizados especiais federais

Juizados especiais da Fazenda Pública e juizados especiais federais

Código: 9788544227169
Categoria: Direito
Autor: KOEHLER, FREDERICO AUGUSTO LEOPOLDINO (COORDENADOR
R$ 99,90
Compartilhe:

Descrição Saiba mais informações

POR QUE ESCOLHER O JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA PÚBLICA E JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS? É com muito orgulho que apresentamos ao público a obra coletiva "Juizados Especiais da Fazenda Pública e Juizados Especiais Federais", que integra a Coleção "Repercussões do Novo CPC" da Editora Juspodivm. A ideia de um procedimento diferenciado para as causas de menor valor foi implantada no Brasil com a aprovação da Lei nº 7.244/1984, que dispôs sobre a criação e o funcionamento dos Juizados Especiais de Pequenas Causas, para o julgamento de causas cujo valor não superasse 20 (vinte) vezes o maior salário mínimo vigente no país. Em 1995, foi aprovada a Lei nº 9.099, que, em cumprimento aos arts. 98, inciso I e 24, inciso X, da Constituição Federal, revogou a Lei nº 7.244/1984 e criou os Juizados Especiais Cíveis, apenas em âmbito estadual e para pessoas jurídicas de direito privado. A competência foi elevada para as causas cujo valor não excedesse a quarenta salários mínimos, além de abranger outras matérias aí previstas. A Lei nº 10.259/2001 criou os Juizados Especiais Federais no âmbito da Justiça Federal, com competência para processar causas com a presença da União, autarquias, fundações e empresas públicas federais, até o valor de sessenta salários mínimos. Após a experiência exitosa das legislações anteriores, foi promulgada a Lei nº 12.153/2009, que dispôs sobre os Juizados Especiais da Fazenda Pública no âmbito dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios, também com alçada de até sessenta salários mínimos, e prevendo como réus os Estados, o Distrito Federal, os Territórios e os Municípios, bem como autarquias, fundações e empresas públicas a eles vinculadas. Nota-se, portanto, uma tendência histórica de crescimento acelerado dos juizados especiais, com ampliação do valor das causas que deve processar, bem como com uma expansão da competência para abranger as pessoas jurídicas de direito público federal e estadual. Tudo isso a demonstrar a necessidade progressiva de estudos e reflexões da doutrina sobre o referido sistema especial. E, dentre as questões pungentes que a práxis impõe aos usuários do sistema dos juizados especiais, sobressai a que se refere aos limites de aplicação do CPC ao referido sistema. O art. 27 da Lei nº 12.153/2009 foi o primeiro a prever, de forma expressa, a aplicação subsidiária do Código de Processo Civil no âmbito dos juizados especiais: "Aplica-se subsidiariamente o disposto nas Leis nos 5.869, de 11 de janeiro de 1973 - Código de Processo Civil, 9.099, de 26 de setembro de 1995, e 10.259, de 12 de julho de 2001". Posteriormente, o art. 1.046, § 2º do CPC/2015 reforçou essa ideia, quando passou a prever: "Permanecem em vigor as disposições especiais dos procedimentos regulados em outras leis, aos quais se aplicará supletivamente este Código.". Assim, é fundamental descortinar, em cada situação concreta vivida no sistema dos juizados especiais, a aplicabilidade ou não do CPC/2015 e de seus princípios, normas e institutos. A Editora Juspodivm, vislumbrando a relevância dessa temática, encampou o projeto desta obra, que trata, dentre outros temas relacionados à aplicação do CPC/2015 nos juizados especiais, dos seguintes: a contagem dos prazos processuais em dias úteis; a dinamização do ônus da prova; o incidente de resolução de demandas repetitivas; a necessidade de motivação das sentenças; a execução; a competência; o cabimento da reclamação; a instrução probatória; a possibilidade de flexibilização procedimental; a recorribilidade das decisões interlocutórias e seu regime de preclusões. Cumpre ressaltar que os comentários que compõem a presente obra foram elaborados por representantes dos mais variados órgãos e carreiras da área jurídica, fato que enriqueceu sobremaneira o livro, tornando-o mais plural e com interessantes reflexões e críticas sobre os temas nela versados. Os coordenadores agradecem à Editora Juspodivm pela confiança neles depositada e congratulam todos os coautores desta obra pela excelência do trabalho realizado. Barbacena/Brasília/Recife, fevereiro de 2019. Os coordenadores Augusto Vinícius Fonseca e Silva Frederico Augusto Leopoldino Koehler Renata Cortez Vieira Peixoto AUTORES Ana Karenina Silva Ramalho Andrade Augusto Vinícius Fonseca e Silva Bianca Lopes Rodrigues Bianca Mendes Pereira Richter Cecília Rodrigues Frutuoso Hildebrand Erick Cavalcanti Linhares Lima Esdras Silva Pinto Frederico Augusto Leopoldino Koehler Geisa Rosignoli Neiva Humberto Santarosa de Oliveira Juliane Penteado Santana Julio Pinheiro Faro Homem de Siqueira Karina Veloso Gangana Tanure Lilian Maciel Santos Lucas Gabriel Rodrigues Alves Luiz Bispo da Silva Neto Luiza Maria Moraes Mello Santos Marco Aurélio Ventura Peixoto Maurício Ferreira Cunha Neanderson Martins Ramos Paulo Mitsuru Shiokawa Neto Priscilla Rolim de Almeida Renata Cortez Vieira Peixoto Robson Renault Godinho Rodrigo Frantz Becker
Código de Barras9788544227169
Páginas432
AcabamentoBROCHURA
Data de publicação2019-04-22
Lombada1.8
Formato17x24
Comprimento24
Largura17
Altura1.8

Relacionados Veja também esses produtos